Estou de Alma Lavada

chuva da janela Pictures, Images and Photos

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Deu pra sacar ? ! (Facebook = Barbara Machado)


Quanto mais se ama,mais se eh chamado de louco(a).Quem vai entender? Mas complemento q eh melhor ser chamada de louco(a) de esquisitos e fazer tudo intensamente do q ficar com medo de ser verdadeiro e deixar o amor passar. Isso vale tbm pra quem se deixa influenciar pela familia e deixa de viver um amor intenso e verdadeiro por causa das opinioes deles. Viva ao amor verdadeiro q eh cheio de loucuras,mas eh de verdade!
Pra julgar,criticar, todo mundo eh dono da razao.Mas na hora de dar apoio, de ficar do lado, de ver os lados positivos e bons que ha em tudo...todo mundo foge. Eh facil detonar a vida dos outros,mas eh dificil ter carater o suficiente pra s...aber dar a mao e dizer algo construivo pra ajudar o proximo a ser feliz.
Em 2011...ha possibilidades de todos mudarem. Que mudem entao. Ou continuem na mediocridade. Mas como acredito no lado bom q sei q ha nas pessoas e aposto sempre nele, desejo Feliz 2011 pra todos com muito amor e paz. ...e quando tiverem algo pra dizer contra alguem...ponha um gole daqua na boca e conte ate 10...pra deixar a critiva destrutiva passar. Assim vais estar deixando o mundo mais feliz e saudavel.
Pois eh,todo mundo na esperaca quase q paranormal de q haja um milagre e tudo se transforme como um toque magico de varinha..quando os relogios passarem de 0:00 do dia 31 de Dezembro..hahahahahahah.
Ok...vale o pensamento positivo, vale a es...peranca, valem os desejos de q tudo se transforme,mas se ficarmos parados esperando q caia do ceu as realizacoes dos nossos objetivos...chegaras em 2099 e ainda estaras esperando...deu pra sacar?!
Comecem o ano fazendo uma lista, tracando prazos e objetivos e comecem ainda antes do ano novo a fazer acontecer. Isso sim eh entrar em 2011 de cabeca erguida!
(Facebook = Barbara Machado)

Feliz Ano Novo !!!

QUERIDOS AMIGOS QUE VISITAM ESTE MEU CANTINHO EM 2011 CONTINUAREMOS CONECTADOS TB PELO CORAÇÃO.Bjs Nairmc

O Meu Amor...


O Meu Amor é Sagrado...
Consagrado.
Concebido em Lua Cheia...
Fortecedido em todas elas.
Em em Todos os Dias que se seguem...
...
Ele é meu Mistério e Minha Força.
Eu sei que não devia,
Mas eu mato por Amor...
Mesmo! (Por Esse Meu Amor).
Só por ele, ninguém Mais.
Como uma Felina defendendo suas crias
Defendendo seu Macho, seu Território.
Eu defendo Meu Amor.

O que é meu é Sagrado.
E morreria por ele também.
Daria o Sangue e a carne e os ossos...
Daria toda a minha força para salvá-lo
Daria meu olhos para guiá-lo
Eu me daria toda para Ele.

E eu me dou.
Porque Ele, sou Eu.
E Eu, sou Ele....
Nós somos Um.
Amantes Antigos
Somos Estrelas... Energia Divina.
Ele é parte Sagrada de Mim.
Ele é o que em mim Vibra.
Dói nele, dói em mim.
Sua alegria, é a minha.

O Meu Amor é o meu motivo
Meu labirinto, minha saída.
É o caminho e o Alvo.
O Meu Amor é meu Deus
Minha fé
Minhas Asas...
Minha Raíz na Terra.

[Carolina Salcides (http://fadasepoesias.blogspot.com/)]

Meditar



Eu tenho um silêncio em mim que é so meu
E que sempre fala comigo pelas manhãs quando estou só.

E há murmúrinhos doces
E há palavras de amor em sua vóz.
...
Quando ele me chama, fecho os olhos
E deixo que me conduza ao mesmo lugar que a dedicação me doou.

E assim ali eu sou!
Um alma sem fenda que me distingua
Ou falo que se me imponha.

Em meus olhos apenas fagulhas de gênero olham
E se encatam com os rosas e brancos e negros que a luz filtra.

Na pele do mundo do silêncio que é só meu
Eu sou!

E me calo para ouvir-lhe a voz suprema que há em mim.

[Tili Oliveira(http://rosasepalavras.blogspot.com)]

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Medo de se Apaixonar - Fabrício Carpinejar

Você tem medo de se apaixonar.
Medo de sofrer o que não está acostumada.
Medo de se conhecer e esquecer outra vez.
Medo de sacrificar a amizade.
Medo de perder a vontade de trabalhar, de aguardar que alguma coisa mude de repente, de alterar o t...rajeto para apressar encontros.
Medo se o telefone toca, se o telefone não toca.
Medo da curiosidade, de ouvir o nome dele em qualquer conversa.
Medo de inventar desculpa para se ver livre do medo.
Medo de se sentir observada em excesso, de descobrir que a nudez ainda é pouca perto de um olhar insistente.
Não suportar ser olhada com esmero e devoção.
Nem os anjos, nem Deus agüentam uma reza por mais de duas horas.
Medo de ser engolida como se fosse líquido, de ser beijada como se fosse líquen, de ser tragada como se fosse leve.
Você tem medo de se apaixonar por si mesma logo agora que tinha desistido de sua vida.
Medo de enfrentar a infância, o seio que criou para aquecer as mãos quando criança, medo de ser a última a vir para a mesa, a última a voltar da rua, a última a chorar.
Você tem medo de se apaixonar e não prever o que pode sumir, o que pode desaparecer.
Medo de se roubar para dar a ele, de ser roubada e pedir de volta.
Medo de que ele seja um canalha, medo de que seja um poeta, medo de que seja amoroso, medo de que seja um pilantra, incerta do que realmente quer, talvez todos em um único homem, todos um pouco por dia.
Medo do imprevisível que foi planejado.
Medo de que ele morda os lábios e prove o seu sangue.
Você tem medo de oferecer o lado mais fraco do corpo.
O corpo mais lado da fraqueza.
Medo de que ele seja o homem certo na hora errada, a hora certa para o homem errado.
Medo de se ultrapassar e se esperar por anos, até que você antes disso e você depois disso possam se coincidir novamente.
Medo de largar o tédio, afinal você e o tédio enfim se entendiam.
Medo de que ele inspire a violência da posse, a violência do egoísmo, que não queira repartir ele com mais ninguém, nem com seu passado.
Medo de que não queira se repartir com mais ninguém, além dele.
Medo de que ele seja melhor do que suas respostas, pior do que as suas dúvidas.
Medo de que ele não seja vulgar para escorraçar mas deliciosamente rude para chamar, que ele se vire para não dormir, que ele se acorde ao escutar sua voz.
Medo de ser sugada como se fosse pólen, soprada como se fosse brasa, recolhida como se fosse paz.
Medo de ser destruída, aniquilada, devastada e não reclamar da beleza das ruínas.
Medo de ser antecipada e ficar sem ter o que dizer.
Medo de não ser interessante o suficiente para prender sua atenção.
Medo da independência dele, de sua algazarra, de sua facilidade em fazer amigas.
Medo de que ele não precise de você.
Medo de ser uma brincadeira dele quando fala sério ou que banque o sério quando faz uma brincadeira.
Medo do cheiro dos travesseiros.
Medo do cheiro das roupas.
Medo do cheiro nos cabelos.
Medo de não respirar sem recuar.
Medo de que o medo de entrar no medo seja maior do que o medo de sair do medo.
Medo de não ser convincente na cama, persuasiva no silêncio, carente no fôlego.
Medo de que a alegria seja apreensão, de que o contentamento seja ansiedade.
Medo de não soltar as pernas das pernas dele.
Medo de soltar as pernas das pernas dele.
Medo de convidá-lo a entrar, medo de deixá-lo ir.
Medo da vergonha que vem junto da sinceridade.
Medo da perfeição que não interessa.
Medo de machucar, ferir, agredir para não ser machucada, ferida, agredida.
Medo de estragar a felicidade por não merecê-la.
Medo de não mastigar a felicidade por respeito.
Medo de passar pela felicidade sem reconhecê-la.
Medo do cansaço de parecer inteligente quando não há o que opinar.
Medo de interromper o que recém iniciou, de começar o que terminou.
Medo de faltar as aulas e mentir como foram.
Medo do aniversário sem ele por perto, dos bares e das baladas sem ele por perto, do convívio sem alguém para se mostrar.
Medo de enlouquecer sozinha.
Não há nada mais triste do que enlouquecer sozinha.
Você tem medo de já estar apaixonada.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

QUERO VER VC NAO CHORAR




"Senhor meu Deus.
Tantos são os pedidos que chegaram e chegarão até o senhor nesta data.
Muitos passaram o ano inteiro te pedindo isto ou aquilo e se esqueceram de agradecer por tudo de maravilhoso que receberam.
Eu fui uma dessas pessoas que te pediu muito e se agradeci, foi pouco.
Na verdade meu querido Deus recebi mais que pedi e muito mais que  merecia.
Assim mesmo vou fazer minha grande lista de pedidos novos:
Gostaria de receber mais força para combater meus pecados, mais clareza para enxergar meus defeitos, mais fé  para confiar em teus anjos que me acompanham, mais doçura nas palavras e mais amor para todos que caminham comigo.
Neste Natal vou me vestir com o sorriso mais lindo que eu conseguir e com o olhar mais cheio de esperança que eu tiver.
Me ajude meu querido Deus a esquecer toda a mágoa que eu senti e afastar toda lembrança do que me fez chorar.
Obrigada por tudo que Vc me deu sem que eu pedisse e também obrigada por tudo que eu pedi e Vc sabia que não devia me dar.
Obrigada por tantos amigos novos que vieram fazer parte da minha vida, por todos que continuaram comigo e protegei o caminho de todos aqueles que tiveram que partir. Que todos recebam Tuas bençãos e sejam felizes.
Eu ainda acredito que vivo em um mundo com boas pessoas e que estamos caminhando para uma era de paz, iluminação e fraternidade.
Amém..Nairmc"

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Paciência (Lenine)



Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para não...

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida é tão rara
A vida é tão rara...

A vida é tão rara...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

merry christmas

Forever Friends Christmas

DA GENTE QUE EU GOSTO.

 
 
Eu gosto de gente que vibra, que não tem de ser empurrada, que não tem de dizer que faça as coisas, mas que sabe o que tem que fazer e que faz. A gente que cultiva seus sonhos até que esses sonhos se apoderam de sua própria realidade.

Eu gosto de gente com capacidade para assumir as conseqüências de suas ações, de gente que arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, que se permite, abandona os conselhos sensatos deixando as soluções nas mãos de Deus.

Eu gosto de gente que é justa com sua gente e consigo mesma, da gente que agradece o novo dia, as coisas boas que existem em sua vida, que vive cada hora com bom animo dando o melhor de si, agradecido de estar vivo, de poder distribuir sorrisos, de oferecer suas mãos e ajudar generosamente sem esperar nada em troca.

Eu gosto da gente capaz de me criticar construtivamente e de frente, mas sem me lastimar ou me ferir. Da gente que tem tato. Gosto da gente que possui sentido de justiça. A estes chamo de meus amigos.

Eu gosto da gente que sabe a importância da alegria e a pratica. Da gente que por meio de piadas nos ensina a conceber a vida com humor. Da gente que nunca deixa de ser animada.

Eu gosto de gente sincera e franca, capaz de se opor com argumentos razoáveis a qualquer decisão. Gosto de gente fiel e persistente, que no descansa quando se trata de alcançar objetivos e idéias.

Eu gosto da gente de critério, a que não se envergonha em reconhecer que se equivocou ou que não sabe algo. De gente que, ao aceitar seus erros, se esforça genuinamente por não voltar a cometê-los. De gente que luta contra adversidades. Gosto de gente que busca soluções.

Eu gosto da gente que pensa e medita internamente. De gente que valoriza seus semelhantes, não por um estereotipo social, nem como se apresentam. De gente que não julga, nem deixa que outros julguem. Gosto de gente que tem personalidade.

Eu gosto da gente que é capaz de entender que o maior erro do ser humano é tentar arrancar da cabeça aquilo que não sai do coração.

A sensibilidade, a coragem, a solidariedade, a bondade, o respeito, a tranqüilidade, os valores, a alegria, a humildade, a fé, a felicidade, o tato, a confiança, a esperança, o agradecimento, a sabedoria, os sonhos, o arrependimento, e o amor para com os demais e consigo próprio são coisas fundamentais para se chamar GENTE.

Com gente como essa, me comprometo, para o que seja, pelo resto de minha vida... já que, por tê-los junto de mim, me dou por bem retribuído.

Impossível ganhar sem saber perder.
Impossível andar sem saber cair.
Impossível acertar sem saber errar.
Impossível viver sem saber reviver.

A glória não consiste em não cair nunca, mas em levantar-se todas as vezes que seja necessário.
E isso é algo que muito pouca gente tem o privilégio de poder experimentar.Bem aventurados aqueles que já conseguiram receber com a mesma naturalidade o ganhar e o perder, o acerto e o erro, o triunfo e a derrota...

Mário Bennedeti

Amigo



É o irmão da verdade
Que não vê a idade
Pois a generosidade
É sua melhor qualidade

É um sol radiante
Na tempestade constante
É estender sua mão
Cheia de carinho e atenção

É fazer rir
Quem não queria sorrir
É fazer uma lágrima surgir no rosto
De quem nunca teve o menor desgosto

É, esse amigo...
Deve-se sempre ter consigo
E pobre de quem
Não o tem também
(Carol Timm)